Notícia

Sociedade

Grupos de ijuienses participam do Encontro de Artes e Tradição

Postada 13/11/2017



Começa na próxima sexta-feira, no Parque da Oktoberfest, em Santa Cruz do Sul, mais uma edição do Enart – Encontro de Artes e Tradição, e segue até o domingo, dia 19. De Ijuí, três entidades vão participar. Competindo pela Força A Danças Tradicionais estará o Grupo de Folclore Chão Batido; pela Força B Danças Tradicionais competirão o Grupo de Folclore Chaleira Preta e o Centro de Cultura Nativa Piazito Carreteiro. Na Chula, concorrem Leonardo Brizolla de Mello, do Chaleira Preta e Vinicius Marcelo de Oliveira, do Piazito Carreteiro; na Dança de Salão concorre Eloir Wichinheski Junior, do Chaleira Preta; como Solista Vocal Feminina, Caroline de Oliveira Barboza, do Chão Batido; e na categoria Gaita de Boca até oito baixos, Vinicius Marcelo de Oliveira, do Piazito Carreteiro.
Leonardo Brizolla de Mello, que no ano passado ficou em segundo lugar na Chula, diz que para este ano, as expectativas são as melhores possíveis. “Mesmo sabendo dos grandes e estupendos concorrentes que estarão por lá mostrando o belo trabalho que realizaram e concretizaram no decorrer do ano, estou muito confiante para mais uma vez estar entre os seis melhores e, pensando muito positivamente, trazer o 5° título da chula para Ijuí”.
Segundo ele, historicamente, é muito difícil ver os vencedores ou chuleadores bem colocados em edições anteriores voltarem a premiar na seguinte. “E é nesse aspecto que entendo que as mudanças, o aperfeiçoamento e as novidades são cruciais para manter um bom desempenho e voltar a repetir os feitos já galgados. De fato, estarei trazendo uma chula um tanto diferente dos anos anteriores, uma chula mais completa. Sei das dificuldades e, principalmente, da qualidade dos gaúchos que estarão representando suas entidades e municípios, por isso a intenção é manter os pés no chão, mostrar o que desenvolvi no decorrer do ano e, se Deus permitir, o resultado há de ser apenas uma consequência do que apresentarei”, declara Leonardo.
Leonardo da Veiga, coreógrafo do Chaleira Preta, diz que o trabalho é intenso. “Mas a recompensa vem. Programamos tudo já desde o ano passado. Agora, intensificamos os ensaios. Estamos madrugada a dentro ensaiando, já que as pessoas estudam e trabalham”. Segundo ele, não é apenas ir dançar, há o amor pela tradição. “Há pessoas de diversas cidades da região que vêm dançar, ensaiar, na busca pelo mesmo objetivo que é a nossa tradição”. Leonardo afirma que a cada ensaio há evolução. O grupo busca o aperfeiçoamento. “Estamos com uma expectativa muito boa em relação a este Enart. Em 2015 fomos destaque na região, ganhamos a comenda João de Barro, uma premiação muito importante e usamos esse tema para o Enart 2017, que dá o foco para a inclusão social, já que temos duas prendas que fazem esse trabalho de inclusão junto ao Chaleira Preta”, explica.
Cintia Teixeira, patroa do Grupo de Folclore Chão Batido, vencedores pela Força B no ano passado, diz que a expectativa para esse ano é algo muito maior, pois vão concorrer pela Força A. “Nossos concorrentes nada mais são do que aqueles grupos que são infinitas vezes campeões do Festival. Nos sentimos felizes por estar realizando o sonho de muitos dos nossos dançarinos, pois alguns nunca dançaram no Palco da Vida, assim denominado o palco da Força A. É sonho, realização, encantamento, é um amor chamado dança, que satisfaz a todos nós”, diz Cintia.


Mais Fotos

Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
clicjm@jornaldamanhaijui.com Desenvolvido por